icon consulta       icon certificado

         ico social facebook
ico social instagram

Você se lembra de como foi o seu primeiro dia de trabalho?

Sebastião Luiz Alves*

O sucesso profissional está intimamente ligado com o prazer que o indivíduo sente pela execução ou pelo resultado da atividade que desenvolve. Assim, um atleta pode ter uma atividade muito árdua como uma maratona por exemplo, recompensada pelo resultado final de conquista ou da conclusão do percurso. Peça para ver os dedos de um violonista no momento em que ele sola uma canção em êxtase e verifique que esta atividade deixa marcas profundas e até dolorosas em seus dedos porém, a melodia produzida torna esta conseqüência irrelevante. Quando se perde esta perspectiva positiva da recompensa, pode restar somente a dor e a lamentação.

Muitas pessoas não têm um bom relacionamento com o trabalho e este fato pode ser determinante para o seu sucesso ou fracasso profissional. Quando se estabelece um sentimento de que o trabalho é igual a um castigo, nós podemos sofrer muito. Geralmente, na infância nossos pais nos punem com alguma tarefa (trabalho), ou seja, você é condenado a trabalhar para pagar uma “falta” sua. Por isto, que muitas pessoas se desesperam, no domingo quando o Faustão anuncia as “videocassetadas” pois, este é o sinal de que o domingo acabou e já se começa então a viver a segunda-feira, com todo o mal-estar que ela pode trazer para os “condenados”.

Aquele “profissional” que às nove horas da manhã já está reclamando que o dia está demorando a passar, que quando o relógio marca dez minutos para cinco da tarde ele já está prontinho para sair. Aquele que vive com a cabeça nas férias ou no fim de semana, acaba fazendo um exercício diário para que o dia, a semana e o mês passem rápido, de tal modo que a felicidade passa a ser sempre uma possibilidade futura e nunca uma realidade atual. Quando chega este momento tão esperado, combinado com o local tão esperado, a mesma coisa acaba acontecendo. O final de semana, as férias acabam lhe escapando entre os dedos e ele acaba não aproveitando bem nem as férias, e  muito menos o trabalho. O melhor da festa não é só esperar por ela e sim, deleitar, degustar o antes, o durante e o depois tirando proveitos e lições, que certamente vão tornar estes momentos cada vez mais prazerosos.

Às vezes pode ser difícil entender como um funcionário contratado por uma empresa  com um salário previamente combinado, trabalha em seu primeiro dia super motivado e à medida que o tempo vai passando, apesar, do salário ser o mesmo combinado ou até mesmo maior, ocorre uma desmotivação gradual. Existem vários fatores que podem contribuir para que isto ocorra, porém, a decrescente motivação pós conquista, é que aos poucos vai esgotando a energia manifestada no início.

Se você se percebe assim e isto te incomoda, procure mudar a sua atitude, cultivar hábitos e pensamentos novos.

Procure se livrar da “praga” do castigo, você não trabalha porque você foi condenado a pagar uma pena.

Busque encontrar na sua atividade um prazer ou finalidade nobre, na execução ou no resultado final – Para quem trabalha com visão no tijolo, o trabalho pode ser muito mais sofrido do que para aquele que entende a sua contribuição para a edificação final.

Persiga até encontrar a alegria de viver o presente. Desta forma o tempo não vai lhe escapar entre os dedos.

Quer ser um profissional de sucesso? Então trabalhe como se todo dia fosse o seu primeiro dia, sua primeira semana, seu primeiro mês. Pois o seu primeiro dia é repleto de entusiasmo, sua primeira semana repleta de novidades e o seu primeiro mês transbordante de possibilidades e “promessas” estimulantes. Com certeza você vai colocar toda a sua força, toda a sua inspiração e os resultados, em forma de reconhecimentos, recompensas e elogios, certamente vão chegar. Além de fazer de você um  profissional mais competitivo, pode também fazer com que sua vida seja mais leve e harmônica. Acredite!

sebastiao artigo

*Prof. Sebastião Luiz Alves

Administrador, mestre em Responsabilidade Social, especialista em Marketing. Professor no CES-JF e Universo-JF, coordenador da UCB – Universidade Corporativa Bahamas. Sócio da Elos – Educação Corporativa

logo elos

Clínica de Empresas Elos

Av. Barão do Rio Branco 2872, sala 1409, centro, Juiz de Fora, MG

Contato: (32) 98834-5421

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 
©2011 - CDL Juiz de Fora - Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora - Minas Gerais
Sede: Rua Halfeld, 414 , 3º andar - Centro - Juiz de Fora - MG - 36010-900 / Telefone: (32) 3249-2800


Jazz Criações - Criação de Websites